Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2019

Elos

Eu tenho muito mais medo de quem fala mal
Do que daquele que é mal falado
Tenho mais pena de quem estampa felicidade
Do que de quem se mantém calado

O frio e calculista não canta a vitória antes da hora
Porém o ganancioso, explode anseios em entusiasmo
Quem confunde cabeças com escadas também roda
E a vida poderá até te sorrir de volta, mas é sarcasmo

A autossabotagem só te leva a um lugar, à solidão
E só a tua humildade te levará longe na imensidão

Quando você tem medo de dar errado
Pelas coisas que aconteceram em seu passado, sem florescer
Você apenas terá o seu futuro enterrado
No cemitério de um pântano dos que nem chegaram a nascer

Onde Sonhos são anjos e pesadelos são Demônios
Na trindade, somamos a Realidade entre lágrimas e sorrisos
Onde os passos são anjos e tropeços são demônios
Mil, dez mil cairão e depende apenas de ti para não atingido

Entre os exímios e os exilados, Maquiavel e o maquiável, versos
A fé que tu tens, é em um destino criado por ti ou pelo Universo?

Remendos

Com o tempo a gente se esquece do que sabe
Com o tempo a gente nem vê o quanto cabe
Com o tempo a gente nem percebe que invade
Com o tempo a gente nem vê que já é tarde

Eu faço dos meus erros aprendizados
Quando os entendo
Mas pode ser que eu até erre de novo
E aí, eu me remendo

Só que às vezes vazo quebrado
Se remenda errado
E o que fica à mostra são cacos
Cicatrizes e pedaços

É preciso se cobrir de argila
Se repintar, colocar mais água e novas flores
Ao cintilar e dilatar pupilas
Não se esquecer dos amores, nem das dores

Se refazer, se remontar sem perder sua essência
Arriscar e se reinventar em veemência
Mesmo que pra isso tenha que se fazer ausência
E voltar mais forte em sua resistência

Entre as cinzas e o renascimento
Só você sabe qual foi o tamanho do sofrimento
Entre dias de luz e esquecimento
Só você sabe qual foi a cura de seus ferimentos